Pular para o conteúdo principal

Planejamento

Nesta seção apresento minhas contribuições para elaboração de Planos de Governo em que atuei como colaborador:
  • Documento "Maranhão 2028 - Estratégia Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação - conhecimento e inovação para um Maranhão desenvolvido".
  • Documento "Estratégia Estadual para Atividades Espaciais 2018-2022 - por mais soberania, inovação e desenvolvimento".
  • Documento "Plano de Metas 2015-2018 - ciência, tecnologia e inovação de todos nós" (Gestão da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação no Governo Flávio Dino).
  • Documento "Propostas para um Maranhão com desenvolvimento e justiça social" (Flávio Dino Candidato a Governador nas eleições de 2014). 
  • Documento "Educação de qualidade na idade certa para todos os maranhenses" (Flávio Dino Candidato a Governador nas eleições de 2014).
  • Documento "Diretrizes para o Plano de Governo do Maranhão 2011-2014: democracia, prosperidade e desenvolvimento" (Jackson Lago Candidato a Governador nas eleições de 2010).

Nesta seção apresento os principais trabalhos de minha passagem no Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos-IMESC, órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Orçamento-SEPLAN no Governo Jackson Lago (2007-2009):

  • Organização e publicação dos Cadernos IMESC, vinculados ao projeto Ciclo de Estudos e Ideias sobre o Maranhão.
  • Organização e publicação dos Estudos Técnicos de Regionalização.
  • Agenda Estratégica Governamental (Agenda 2010): elaborei o item de descentralização da gestão pública.
  • Membro do Conselho Editorial do IMESC
  • Membro e Secretário Executivo do Conselho Editoral da SEPLAN
  • Secretário Executivo do Comitê Gestor da Descentralização Administrativa e Desenvolvimento Regional 
  • Secretário Executivo do Conselho de Administração do IMESC
  • Plano de Cargos, Carreiras e Salários do IMESC
  • Membro e Secretário Executivo da Comissão Técnica de Implantação das Regiões de Planejamento
O centro de todo esse trabalho estava ligado a Regionalização das Políticas Públicas, o qual pode ser acessado no documento https://issuu.com/jhonatanalmada/docs/reginalizacao_ma_2007.

Comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas deste blog

MIL DIAS DO GOVERNO FLÁVIO DINO

O Governo Flávio Dino completou mil dias de efetivo exercício nesta semana. Quem está imerso no enfrentamento dos grandes problemas do Maranhão sabe do significado deste número. O semióforo dos mil dias oportuniza fecunda reflexão sobre o que tem sido feito pelo Governo do Maranhão em conjuntura adversa e drástica do Brasil.

Quando assumiu o governo, Flávio Dino decidiu imprimir ritmo de campanha na ação do Poder Executivo acostumado a formas tradicionais de agir ou paralisado pelos tecnicalismos vazios. Podemos resumir isso em uma frase: o governador que trabalha mais de 12 horas por dia e atravessa madrugadas no encalço de suas metas e dos responsáveis por elas. Nunca teci elogios sem fundamento. Não se pode perder tempo e este espírito se apoderou dos que se imbuíram do exemplo e procuraram imitá-lo no limite de suas capacidades individuais e condições disponíveis.

Não foi um passeio chegar aos mil dias com o conjunto de obras e serviços entregues pelo Governo. A brutal escasse…

O DESAFIO DO ENSINO DE INGLÊS NA REDE PÚBLICA

Fazendo as contas completei 10 anos como articulista de jornais, escrevendo artigos de opinião. Destaco o Jornal Pequeno como espaço privilegiado para compartilhar minhas reflexões sobre temas de interesse e questões contemporâneas que merecem ser debatidas. Os artigos acumulados já resultaram em quatro livros: “Planejamento que marca caminhos”, “A alternância do poder político no Maranhão”, “Crítica à indiferença: política, ciência e educação” e “Ciência e educação como agentes de desenvolvimento”.
Dando continuidade a essas reflexões abordo hoje o problema do ensino de inglês na rede pública. O British Council publicou a pesquisa “O ensino de inglês na educação pública brasileira” apresentando os aspectos institucionais, o contexto escolar, o perfil dos professores e os desafios para o ensino desse idioma.
Uma primeira conclusão importante é que o ensino de inglês não é uma diretriz obrigatória nos documentos que regulam a educação, seja na esfera federal, seja nas esferas estaduai…