Pular para o conteúdo principal

A dualidade educacional no Maranhão, São Luís

A distância entre as escolas públicas e as escolas privadas de elite no Maranhão, sobretudo em São Luís, irão aumentar mais ainda. É o fortalecimento da velha e nunca superada dualidade educacional que separa uma escola para os ricos e uma escola para os pobres; tão conhecida por educadoras e educadores críticos.
Isso está ocorrendo em dois sentidos conexos: 1) internacionalização, com a assinatura de convênios com colleges estadunidenses e 2) ampliação do currículo, incluindo disciplinas como economia, política e oratória. E alguns "intelectuais" como Gustavo Ioschpe, da VEJA, ainda querem enxugar o currículo do ensino médio público. É pau e pedra, o fim do caminho para os oprimidos e o paraíso tropical, abençoado por Deus para as subelites maranhenses.
Enquanto isso, a SEDUC se perde nos problemas internos, acreditando com o PNUD que tudo isso é um problema de gestão, resolvível pela melhoria da gestão.

Comentários

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas deste blog

Neiva Moreira, semeador das rebeldias

PORQUE ATACAM O PROGRAMA ESCOLA DIGNA?

Jhonatan Almada, Reitor do IEMA e ex-Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação

As crianças do Povoado Peritoró dos Pretos não podem estudar o sistema solar como as crianças das escolas particulares da capital?
O problema educacional brasileiro, ao contrário do que muitos afirmam não se reduz à qualidade do ensino. Temos problemas ligados ao acesso (ausência de vagas em creche, pré-escola e no ensino médio), a permanência (evasão no ensino fundamental e ensino médio), ao aprendizado (baixa proficiência de português, matemática e ciências) e ao sucesso escolar (poucos concluem e progridem entre as etapas). Esse é um resumo da situação brasileira que se agrava ou se repete nos estados e municípios.
Todos os anos os sistemas federal, estaduais e municipais de ensino investem bilhões de reais em salários, equipamentos e formações. É possível questionar o monitoramento dos resultados e da qualidade desses investimentos, mas não o fato deles acontecerem. Os principais diferenciais do governo…

LULA E A ESPERANÇA APRISIONADA

Jhonatan Almada, Reitor do IEMA e ex-Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovaçao
Lembro o distante ano de 1994 da campanha Lula Lá. Arrepiante jingle que não se esquece. Foi em 2003 que essa música virou governo e um mar de gente nunca antes visto ocupou o Palácio do Planalto, 2003-2010 foi um período de prosperidade, crescimento e inclusão social para o Brasil.
Cena um. Lula nos braços do povo. Cena dois. Lula tenta se entregar voluntariamente à Polícia Federal para cumprir sua condenação. Cena três. O povo impede a saída do carro com Lula. Cena quatro. Após horas de resistência cívica e negociação, Lula sai a pés do Sindicato dos Metalúrgicos e se entrega. A força popular de Lula elevou sua estatura ante o arbítrio dos pequenos tiranetes de Curitiba.
Li “A verdade vencerá”, livro com entrevista antológica de Luís Inácio Lula da Silva, registra seu legado e ao mesmo tempo suas propostas caso pudesse exercer outro mandato de Presidente da República. Lula enfrenta novo teste de fogo da…