Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2011

A dualidade educacional no Maranhão, São Luís

A distância entre as escolas públicas e as escolas privadas de elite no Maranhão, sobretudo em São Luís, irão aumentar mais ainda. É o fortalecimento da velha e nunca superada dualidade educacional que separa uma escola para os ricos e uma escola para os pobres; tão conhecida por educadoras e educadores críticos.
Isso está ocorrendo em dois sentidos conexos: 1) internacionalização, com a assinatura de convênios com colleges estadunidenses e 2) ampliação do currículo, incluindo disciplinas como economia, política e oratória. E alguns "intelectuais" como Gustavo Ioschpe, da VEJA, ainda querem enxugar o currículo do ensino médio público. É pau e pedra, o fim do caminho para os oprimidos e o paraíso tropical, abençoado por Deus para as subelites maranhenses.Enquanto isso, a SEDUC se perde nos problemas internos, acreditando com o PNUD que tudo isso é um problema de gestão, resolvível pela melhoria da gestão.

A volta dos russos

A volta dos russos no cinema americano

O cinema americano holywoodiano parece que está resgatando o principal adversário americano ao longo do século XX - o socialismo. O socialismo resgatado foi o soviético, apresentado em filmes como X-Men - Primeira Classe.

Os soviéticos não são apresentados como adversários fundamentais, como nos filmes de James Bond. As diferenças entre o sistema capitalismo (a pretensa democracia e o falso mercado livre) e o socialista (sem esquecer o stalinismo) são relembradas de forma muito sutil, apenas o pano de fundo para as peripécias mutantes.

O essencial é que em determinado momento da história o "mundo livre" esteve sob ameaça de outro sistema. Em tempos de crescente mobilização social (países árabes, Espanha e Grécia), algumas delas com bandeiras claramente socialistas, outras perdidas nas pataquadas pós-modernas, é fundamental lembrar que "apesar de tudo" o capitalismo é o melhor sistema e mesmo sob ameaça sobreviveu ao projeto de so…

A farsa continua no planejamento público

A farsa continua no planejamento público

Como temos insistido em artigos anteriores, o planejamento público sob a oligarquia, no turno de Roseana Sarney, é uma farsa.
Acabo de ler em coluna do jornal oficial que os Seminários de Lideranças (é programa Seminário de Lideranças ou é Seminários Regionais de Lideranças? Creio que nem eles sabem!) a cada edição resultam em um relatório (não perguntem onde estão!) e que os secretários de Estado responsáveis pela organização estão "debruçados" sobre os tais relatórios para subsidiar a elaboração do PPA 2012-2015.

Não creio que algum Secretário realmente faça isso que a coluna descreveu, porém, vamos "dar o braço a torcer". Suponhamos que o façam. Logo depois, a coluna informa esse "projeto" (não era programa?) é "inédito". Bem, lamentavelmente não se pode esperar muito da baixa "intelectualidade" que serve a oligarquia, o máximo que conhecem de planejamento público é o que a própria progadanda in…

A Via Expressa

A Via Expressa ou Governa-se para o centro ("bairros nobres") da capital

Vale a pena dar uma conferida nos mapas produzidos pelo Instituto de Planejamento da Cidade de São Luís.
Este trabalho apresenta um retrato muito atualizado da situação econômica, infraestrutural e social de São Luís.
O norte da capital (entorno do Calhau), algumas áreas no entorno do Centro, concentram os maiores níveis de renda e educação,
de abastecimento, saneamento, condições de moradia e de transportes. Além dos equipamentos de esporte e lazer.

Não é a toa que nessa área estão os principais órgãos do Governo Estadual. Justamente por que os ocupantes dos principais cargos do primeiro e segundo escalão residem próximo a este local. Os demais funcionários públicos de nível médio e inferior residem nos bairros mais distantes e se deslocam por intermédio do péssimo sistema público de transportes.

Se no Maranhão registra-se a concentração econômica e governamental em São Luís, em São Luís atenta-se para a co…

A farsa dos Seminários de Lideranças

A farsa dos Seminários de Lideranças (remakedo planejamento autoritário)

Durante o Governo Jackson Lago (2007-2009) o planejamento público no Maranhão foi democratizado, porém esse processo de democratização não foi concluído, devido ao golpe judicial perpetrado pela oligarquia Sarney, prestes a completar meio século de hegemonia por estas bandas do Brasil.

A matéria da revista Veja, sobre o Sarneyquistão não é novidade, pelo menos para os que participaram do governo referido. Tínhamos clareza a partir dos estudos técnicos de regionalização e do ciclo de estudos do Imesc da situação problemática e vínhamos implementando as estratégias de superação, entre elas e a principal, a democratização do Estado. No entanto, para os Sarney e seus asseclas errado é o IBGE! (isso é cômico e trágico)
O planejamento público foi construído por intermédio de quatro consultas populares. A primeira reuniu mais de 1.200 participantes na forma de 19 oficinas regionais adotando a metodologia do planejamento …

Os equívocos do "Programa Saúde é Vida" do Maranhão

Os equívocos do "Programa Saúde é Vida" do Maranhão

A "resposta" do sr. Ricardo Murad sobre a nota publicada pela Veja quanto ao Programa Saúde é Vida não pode ser levada à sério. A nota da Veja denuncia a licitação dos hospitais, o descumprimento do prometido quando do lançamento do programa, a doação das construtoras "ganhadoras" à campanha eleitoral de Roseana Sarney e a paralisia atual das obras. O sr. Ricardo se esquiva de responder a todas essas questões e publica, juntamente com a governadora, um panfleto com fotos dos hospitais e novas promessas de prazos e entrega (http://www.youblisher.com/files/publications/23/135707/pdf.pdf).

Um ponto importante a ser destacado é que a decisão de construir os hospitais não partiu de nenhum estudo preciso das necessidades da população, das possibilidades de financiamento público e da disponibilidade de pessoal para atuar nas futuras estruturas quando entrarem em funcionamento. O conhecido "trator" passo…

A piada da qualificação profissional no Maranhão

A piada da qualificação profissional no Maranhão

E ainda dizem que o Brasil não é mais o país da piada pronta, depois da onda de potência emergente. No entanto, parece que o Maranhão assumiu esse lugar, especialmente nesse quarto mandato da governadora Roseana Sarney. Ontem, dia 9/maio, ocorreu a aula inaugural do Plano Setorial de Qualificação Profissional (Planseq), claro que como tudo no governo estadual, especialmente próximas as eleições municipais de 2012, o evento e o programa devem se restringir a capital.O gozado não é o fato da aula ter sido no Teatro ou o nome pomposo do plano, que se de fato existir, pelo menos enquanto documento, merece uma análise profunda. O gozado é que segundo o Secretário do Trabalho, José Antônio Heluy, esse programa irá qualificar mão-de-obra para os grandes investimentos que estão sendo implementados no Maranhão. O problema são os cursos oferecidos e, claro, para a periferia da capital: i. cuidador de idosos (talvez para cuidar dos trabalhadores co…

*Ainda sobre a parceria PNUD e SEDUC*

*Ainda sobre a parceria PNUD e SEDUC*
Em notícia recente divulgada no site da SEDUC, soubemos de inúmeros "avanços" na parceria com o PNUD.
Os eixos "definidos" pela consultora do "MEC/PNUD" para a educação do Maranhão, foram: gestão educacional, formação inicial e continuada de professores e profissionais de serviços educacionais, práticas pedagógicas e avaliação e infraestrutura educacional. É estranho que na revisão do PPA 2008-2011 (MARANHÃO, 2010) a SEDUC após "estudo" detalhado dos programas tenha definido como áreas prioritárias: a gestão escolar; a avaliação; a formação; a inclusão digital; e a infraestrura física das escolas. Ora , uma leitura rápida permite concluir que a consultoria não serviu para nada, apenas para nomear melhor o que já havia sido nomeado. Os técnicos fizeram novamente o que já tinham feito e para não ficar muito explícito mudaram a nomenclatura do mesmo. Aumenta o indício de que essa consultoria é apenas mai…

A greve dos professores segundo Roseana Sarney

*A greve dos professores segundo Roseana Sarney*
"- Essa greve não tem sentido, pois já foi decretada ilegal pelo Tribunal de Justiça do Maranhão e pelo Supremo Tribunal Federal. O piso dos professores na hora que tiver decretado, estabelecido pelo Supremo, nós não temos dúvidas, somos a favor do piso e iremos implantá-lo imediatamente. Agora, queremos uma contrapartida por parte dos professores. Nós damos os melhores salários e queremos as melhores notas. O que adianta oferecermos os melhores salários se nós temos os piores indicadores sociais na área de educação no Maranhão, de acordo com dados testes do Ministério da Educação. Então, acho que temos que nos preocupar com as duas coisas e é o que estamos fazendo. Estamos mantendo a parceria com a consultoria do PNUD, que já esteve conosco por três meses e com certeza vai nos ajudar a melhorar essa área de educação
. Agora, tem que haver o empenho dos professores e do governo. Tem que ter prioridade e é o que nós estamos dan…

Sobre a parceria PNUD e SEDUC

Sobre a parceria PNUD e SEDUC no Maranhão


Não causa surpresa que a SEDUC e o governo do Estado do Maranhão, reconhecendo sua incompetência, mais uma vez busque auxílio fora do Estado para resolver os problemas educacionais históricos de nossa realidade. Ao firmar parceria com o PNUD-Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, ligado a ONU-Organização das Nações Unidas, a incompetência da atual gestão frente a SEDUC é formal e explicitamente reconhecida.

É sabido que temos mais de vinte anos de estatísticas educacionais produzidas pelo Ministério da Educação, por intermédio do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais-Inep e pelo IBGE, formando considerável série histórica sucetível de análises por qualquer um que possa se dedicar um pouco a coligir os dados, constituir as séries e analisá-las. É surpreendente que a SEDUC não consiga fazer uma operação tão simplória tendo centenas de funcionários, entre técnicos e professores. Importante dizer que a maioria deles é comissionado…

Elogio de Marx

Elogio de MarxPosted by Anaclet Pons en abril 15, 2011 Por Terry Eagleton (The Chronicle Review, 10/04/2011):Alabar a Karl Marx puede parecer tan perverso como dedicarle una   palabra amable al estrangulador de Boston. ¿No eran las ideas de Marx responsables de despotismo,  asesinato en masa, campos de trabajo, catástrofe económica y pérdida de libertad para millones de hombres y mujeres? ¿No fue uno de sus devotos discípulos un campesino georgiano paranoide de nombre Stalin, y no hubo otro que fue un brutal dictador chino que bien puede haber teñido sus manos con la sangre de unos 30 millones de personas?La verdad es que Marx no fue más responsable de la opresión monstruosa del mundo comunista de lo que lo fue Jesús de la Inquisición. Por un lado, Marx habría despreciado la idea de que el socialismo pudiera echar raíces en sociedades atrasadas, de una pobreza desesperada y crónica, como Rusia y China. Si así fuera, entonces el resultado sería simplemente lo que él llamó &…

O desenvolvimento segundo Roseana

O desenvolvimento segundo Roseana
Foi lançado recentemente no site do Governo do Estado do Maranhão, o documento "Maranhão e a nova década", que representa o fim da possibilidade de outro modelo de desenvolvimento mais sustentável para nosso Estado, aberta no governo Jackson Lago (2007-2009).
"Maranhão e a nova década", acessível no linkhttp://www.ma.gov.br/servicos/index.php?Id=15139
"Maranhão e a nova década" é uma cópia mal feita e incompleta do documento "Planejamento Estratégico Governamental", do Governo Jackson Lago. Mal feita por que excluiu o contexto social e manteve apenas o contexto econômico. Abstraiu dos problemas maranhenses a questão social tão conhecida e colocou em seu lugar uma carteira de investimentos privados que chegarão ou estão em andamento no Estado. Também é uma cópia mal feita por que se apropria da trabalhosa articulação desses investimentos, feito no governo anterior, e a apresenta como sua – um exemplo inédito de apro…

O desgaste da política e o viés oligárquico

O desgaste da política e o viés oligárquicoEdson Sardinha e Renata Camargo, no Congresso em FocoO elevado número de parlamentares com parentes na política revela o quanto o poder se concentra, cada vez mais, nas mãos de poucas famílias e o quanto o país, apesar do crescimento econômico, ainda precisa avançar na consolidação da democracia. A avaliação é feita por dois cientistas políticos e um historiador ouvidos pelo Congresso em Foco. Os três professores afirmam ver com preocupação o fato de 328 dos 649 congressistas brasileiros combinarem laços políticos e familiares, como revelou levantamento exclusivo feito por este site. Segundo eles, esse controle pode ser mais visível no Legislativo, mas também se reproduz no Executivo, no Judiciário e até no Ministério Público.Para o cientista político Ricardo Costa de Oliveira, professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), o poderio das famílias políticas é crescente, impede a circulação de poder, favorece grupos que combinam…

Livro Coletanea Sabor & Identidade

Campus Alcântara: jovens pesquisadores lançam coletânea sobre sabores e identidades da região Por Romulo Gomes Qui, 07 de Abril de 2011 12:45 Estudantes do curso superior em Gestão de Turismo, do Campus Alcântara, sairam em busca dos hábitos alimentares das pessoas do município. Entre comidas e bebidas mais apreciadas na região, encontraram elementos que constituem a identidade cultural dos alcantarenses. O resultado da pesquisa foi reunido na coletânea "Sabor e Identidade: o lugar, o prato, sua poesia", lançada na última terça-feira (05), no Núcleo Profissionalizante em Turismo e Hotelaria.Coordenada pelos professores Augusto Ângelo Nascimento (Língua Portuguesa), Luísa Belo Cutrim Marques (Alimentos e Bebidas), em colaboração da professora Liziane Mesquita (Gestão e Empreendedorismo), a pesquisa enfocou desde os ingredientes escolhidos, os modos de preparo até a meneira de servir. Os alunos puderam associar a identidade culinária ao Turismo Gastronômico…

Adeus Dr. Jackson

Nos chega a notícia do falecimento do ex-governador do Estado do Maranhão, derrubado por golpe judicial que lhe cassou o mandato e devolveu o poder a oligarquia de sempre.
Não conheci pessoalmente ao Dr. Jackson Lago, mas empenhei toda minha energia no seu governo, como tantos muitos que se somaram na sua luta.

Parte um grande ser humano que lutou bravamente até o último instante na esperança de construir um Maranhão melhor.
Parte um grande político que lutou pela democratização durante 2 anos, 4 meses e 17 dias de mandato legitimamente conquistado.
Parte o amigo, palavra que lhe é característica, pois assim tratava a todos e todas sempre respeitando o amigo e amiga maranhenses.

Fica a esperança, a política e a amizade dos que assumem e assumirão o dever ético e histórico de continuar sua luta por um Maranhão livre e justo. Mais do que lágrimas e tristeza nos deixa a força, a jovialidade e o carinho que nunca perdeu mesmo nos momentos mais difíceis.

Adeus Dr. Jackson, que Deus lhe …

A realidade e a ilusão no Maranhão dos Sarney

A realidade é mais forte que a ilusão do poder no Maranhão dos Sarney

A REALIDADE
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/03/ma-apos-denuncia-do-jn-casas-rachadas-comecam-ser-demolidas.html

A ILUSÃO DO PODER

http://www.ssp.ma.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=793:conselho-de-governo-define-diretrizes-de-combate-a-efeitos-das-enchentes&catid=1:noticias&Itemid=53

Meus amigos e amigas enquanto nós aceitarmos passivamente os desmandos desse desgoverno sarneisista essas coisas se repetirão de velhas. Como é possível que nós maranhenses não tomemos em armas e não colocamos pra correr essa corja do Palácio dos Leões? Estamos precisando urgentemente da ousadia árabe?Na primeira notícia do link acima vemos como o dinheiro para a construção de casas aos desabrigados pela enchente foi parcialmente aplicado, desviado e resultou em construções mais precárias do que as casas dos moradores antes da enchente. Na segunda notícia do link temos uma reunião de s…

entrevista com Eric Hobsbawm

Hobsbawm: "Marx fue un profeta sin armas"Con la crisis global, el pensamiento De Eric Hobsbawm ha vuelto a estar en boga. Aquí, habla sobre el interés de los financistas por las ideas de Marx, opina sobre el comunismo en China y afirma Que en América Latina se siente "como En casa" porque todavía se habla el lenguaje del socialismo. Su libro "Cómo cambiar El mundo" será publicado próximamente.POR Tristram HuntEnviar nota Tu nombre Tu email Nombre del receptor Email del receptor Añade tu comentario (opcional) Enviar nota Los problemas del siglo XXI.   "Para resolverlos hace falta una mezcla distinta de público y privado". Hampstead Heath, en la zona arbolada del norte de Londres, se enorgullece del papel destacado que tuvo en la historia del marxismo. Es aquí donde los domingos Karl Marx llevaba a su familia hasta Parliament Hill, recitando en el camino a Shakespeare y a Schiller, para pasar una tarde de picnic y poesía. Los días de semana, se reunía …

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *